Arquivo da categoria: livro de cabeceira

Resenha – Amanhã você vai entender.

A pergunta que não quer calar… “Tem como resistir a um livro com uma capa tão fofa como essa?”. Eu não resisti…

IMG_0640

“Miranda esta em meio a um grande enigma. Um estranho pode ter invadido sua casa, seu melhor amigo foi agredido na rua e uma série de bilhetes, que ela não compreende nem tampouco sabe quem escreve, alerta sobre a morte de alguém. Alguém próximo. Alguém que ela poderá ajudar a salvar.
Mas para isso, a menina precisa descobrir o que esta acontecendo. Bilhete após bilhete, as peças do quebra-cabeça se juntam, até que finalmente o cenário se completa e Miranda percebe que a resposta sempre esteve ali, bem na frente dela – mas o tempo é argiloso: guarda hoje momentos que só amanha você vai entender.”

IMG_0633

Tenho que confessar que estou tendo um pouco de dificuldade para escrever essa resenha… O problema é que ainda não me decidi se eu gostei ou não do livro.
A leitura é gostosa. Os capítulos são curtos, a fonte é grande e espaçosa. A trama é narrada por Miranda, que por se tratar de uma criança, traz um ar de inocência e fantasia, mas ao meu ver pouco envolvente. Um pouco confuso para um leitura infantojuvenil e um pouco infantil para um leitura adulta. Não vou dizer que não estava curiosa para saber quem escrevia os bilhetes e como ele sabia tantas particularidades da vida da protagonista, também não vou dizer que não conseguia parar de ler de tanta curiosidade… Da metade para o final já é possível começar a desvendar o mistério mesmo sendo um pouco difícil de se imaginar. Bom já estou falando demais…

IMG_0634

Como já disse, ainda não decidi se recomendo a leitura.
Quem sabe “amanha eu entenda”

 

Livro: Amanha você vai entender

Autor: Rebecca Stead

Gênero: Ficção

Ano de lançamento: 2011

Número de páginas: 224

Editora: Intrínseca

Preço: $24,90

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

HELL Paris – 75016

Já faz um tempinho que li esse livro, mas estava criando coragem para fazer uma resenha para o Blog.
Não sei ao certo da onde tinha ouvido falar sobre o polemico livro Hell, da polemica autora Lolita Pille, mas resolvi dar uma chance para a trama. Logo na contracapa me deparo com a seguinte frase “Eu sou uma putinha. Daquelas mais insuportáveis; da pior espécie. Meu credo: seja bela e consumista”, e foi aí que começou a bater o arrependimento.

8598078018

No livro, Hell, a protagonista, narra suas aventuras fúteis em meio a burguesia aristocrata do bairro 16ème em Paris. Ela é uma entre tantas jovens a ter a ausência dos pais compensada pelo dinheiro. Usa sandália Prada e bolsa Gucci em almoços milionários com as amigas. As madrugadas culminam com sexo casual e ecstasy. A trama inteira se passa na geografia da alta costura parisiense que abriga um submundo de pessoas fúteis e infelizes. Nada além de sexo, luxo, drogas, drogas e mais drogas…

A leitura é massante, sem história, o livro não envolve o leitor e acaba se tornando muito cansativo. Mesmo tendo apenas 208 páginas preenchida por letras grandes, demorei quase um mês para acabar a leitura (e mesmo assim pensei em desistir várias vezes…).

Eu definitivamente não recomendo a leitura, maaaas se você gostou também deve gostar de Cidade da Penumbra e Buble Gum, todos escritos por Lolita Pille (A propósito, acabei investido na promoção Hell + Buble Gum, e estou totalmente sem coragem de ler, pois fiquei com uma péssima impressão da autora).


Livro: HELL – Paris 75016
Autor: Lolita Pille
Gênero: Ficção
Ano de lançamento: 2010
Editora: Intrínseca
Preço: Hell + Buble Gum $29 (no submarino)

Etiquetado , , , , , ,

Saudades de Christian Grey?

578011_227404964059593_425897915_n

Tenho certeza que muita gente se identificou com a situação acima, eu mesma me senti assim quando  acabei de ler a trilogia do 50 tons de Cinza…  
Como já falei por aqui, eu AMEI de paixão o livro. Me envolvi com a história e não com o conteúdo erótico.  Não pretendo me aventurar com outra história similar, mas para as pessoas que se identificaram melhor com as tais cenas picantes, segue uma seleção  especial de livros do gênero. 

Trilogia Crossfire – Sylvia Day (Toda sua)
cats11
“Gideon Cross entrou na minha vida como um relâmpago na escuridão… Ele era inteligente, bem-sucedido, rico e muito lindo. Fiquei obcecada por ele como nunca tinha ficado por ninguém, por nada. Ansiava por seu toque como uma droga, mesmo sabendo que aquilo acabaria me destruindo. Eu tinha meus problemas, e ele fez com que viessem à tona muito facilmente. Gideon sabia. Ele também tinha seus problemas. E nós acabaríamos sendo o espelho que refletia os traumas – e os desejos – mais secretos do outro. Seu amor me transformou, e eu rezava para que nosso passado não nos separasse…”
Em Toda Sua, um dos livros mais bem escritos da nova onda de romances eróticos femininos, Sylvia Day conta a história de duas pessoas com um passado complicado que se encontram numa explosão de luxúria e paixão. Romântico, sombrio e muito sensual, Toda sua – leitura perfeita para os fãs do best-seller Cinquenta tons de cinza – levará você aos limites da obsessão – e além.

Trilogia BDSM – Eve Berlin (Luxúria)
Luxuria
Se você não for ao limite, como saberá até onde pode ir? Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos. Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto – e então escrever um livro o mais próximo possível da realidade – é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita – uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida.
Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal se vê em uma situação tentadora enquanto evitam entregarem-se ao sentimento que nasce entre eles.
Primeiro romance da trilogia erótica de Eve Berlin, Luxúria traz uma história envolvente carregada de desejo e amor em que cada limite superado revela sensações ainda mais prazerosas.

Coleção Beautiful Desaster Jamie  Mcguire (Belo desastre)

belo desastre
A nova Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar.
Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento de Travis pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura.

Como não li nenhum destes não posso fazer maiores comentários. Mas ouvi boas referências… #Ficaadica
Etiquetado , , , , , , , ,

A culpa é das estrelas

Quando acabei de ler a última página de 50 tons de liberdade me vi totalmente órfã de Christian Grey e viciada em livros… Pelas minhas contas, li mais livros neste semestre do que nos outros 24 anos de vida. Ok Admito um pouco de exageiro nesta frase… Mas enfim o importante é que eu precisava de um novo livro, de uma nova história que me envolvesse… Depois de ouvir alguns bulburinhos, escolhi “A culpa é das estrelas”.
foto
“Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais”

“Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante, o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico.
Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.”

Uma história bonita, porém, pelo menos para mim, pouco envolvente. Eu chorei, ri chorei, mas não quis mais… Acho que no fundo no fundo não gosto de pensar em crianças com câncer, é tudo muito triste. O romance vivido por Hazel e Augustus é puro, é adolescente mas já começa sabendo que vai acabar uma hora. É agonizante. Não vou falar demais, pois não quero atrapalhar a leitura de ninguém…Valeu a pena a leitura, dá para tirar uma boa lição de vida, mas não entrou para a minha lista de favoritos.

a_culpa_das_estrelas

Essa ilustra linda ai em cima eu roubei peguei emprestado do Estação nerd, todos os direitos reservado a ele. 

Etiquetado , , , ,